Google+ JULIO MACHADO: 05/05/2017

5 de maio de 2017

AUTO RESUMO

Aproveitei uma hora vaga, entre a rotina e os vícios, para escrever.
Escolhi um canto do quintal, a sombra do pé de acerola e lá sentei em uma cadeira branca e velha mas que suportava meu peso. Não o peso imposto pela gravidade, mas o da bagagem de uma vida marcada e muito bem sentida.
E como se usasse um tear, estiquei fio-a-fio meu pensamento.
Pensei, senti, ressenti e escrevi. Mas antes de parar eu ainda resumi.
Não importa quantas milhares de páginas e versos eu escreva, sempre estarei em um resumo de minha intensa completude.
Parece pouco as maneiras que demonstro, mas  esses detalhes são muito para quem sabe meu valor.
Posso escrever um milhão de palavras para descrever meus sentimentos ou só escrever amor. 

Pensador