Google+ JULIO MACHADO: 16/09/2010

16 de setembro de 2010

Vampir

E este fez da lua seu sol, trocando a noite pelo dia.
O único sabor que o sacia é vital, energia.
Imortal, mas com defeito.
Forte, mas não perfeito.
Os homens o temem e não querem conhecer.
Seu desejo o controla, puro instinto de viver!
Seu sonho talvez seja voltar...
Embora seu caminho se apague ao trilhar.
Para uns, sua existência é um pecado, para outros uma maldição,
há também aqueles racionais que o chamam de evolução.
Os já quase imortais chamam de dom recebido, 
já que poucos são mais que banquetes, louvado escolhido.
Aperfeiçoar é seu vício, seu poder está em outras vidas.
É sombrio pois sua mão carrega o peso de muitas partidas.
Não está vivo, nem morto.
Não é mar nem porto.
Só quer existir.
Quem sabe até mesmo sorrir.
Não é anjo, nem demônio.
Está além das vagas compreensões e sonho.
Magia é seu respiro
Amado e odiado, justo vampiro!
____________
J. C. DHALAGZAR
(jucsom)

Lágrimas

Se choro é para não enxergar, pois as lágrimas embaçam o que vejo. 

__________
J. C. DHALAGZAR
(jucsom)

Pensador