Google+ JULIO MACHADO: 13/11/2016

13 de novembro de 2016

Sertão

Reclamamos das tempestades dentro de nós
que nos imergem em águas tão soturnas dos momentos a sós.
Mas meu medo maior é exatamente parar de chover
e definhar pela ausência do que, tristemente, regava o meu ser.
Sem as sementes que nascem dos meus olhos perco a calma,
estarei seco em vida, uma pedra, ser sem alma.
E o sentimento falecido irá parar meu coração,
não serei mais triste, sem lágrimas, apenas sertão.

J. C. Dhalagzar

Pensador